Navegar no Blog Adzuna »

Organização Financeira para Autônomos: como se organizar sem salário fixo

A organização financeira para autônomos é uma das maiores preocupações de quem decide trabalhar para si mesmo, já que a rotina de trabalho é instável, assim como o dinheiro. Mas, com planejamento, tudo fica mais fácil.

Se você está pensando em como se sustentar com essa modalidade de trabalho, saiba que essa é a realidade de mais de 24 milhões de pessoas no país, de acordo com dados do IBGE.

É sobre como conseguir equilibrar as contas e ainda manter a qualidade de vida que vamos falar hoje, com o objetivo de ajudar você a se preparar para essa instabilidade, sem perder a liberdade ou atrasar os boletos.

Continue a leitura e acompanhe as principais dicas de organização financeira para autônomos!

Ganhe primeiro, gaste depois

Sendo autônomo, você não sabe quanto ganhará ao final do mês, portanto não é recomendável fazer contas no cartão de crédito, pegar limite do cheque especial ou pedir emprestado. A partir de agora, você precisa mudar o hábito de gastar e depois correr atrás para pagar, atitude comum de quando se é CLT.

Planejamento financeiro

Antes mesmo de ganhar e gastar, tem outro passo bastante importante, que é ter um planejamento financeiro. Você pode usar, por exemplo, uma planilha no computador ou um aplicativo de organização de finanças para monitorar seus gastos mensais.

Coloque à sua vista todos os gastos fixos, variáveis e possíveis emergências, como médico ou conserto de algum equipamento. Veja a possibilidade de cortar ou diminuir alguns desses gastos — isso vai ser importante para o próximo passo. Tente reduzir taxas bancárias, pagar as contas em dia para não acumular juros, cortar o cartão de crédito e manter apenas aquilo que você realmente não pode viver sem.

Além disso, antes de gastar, tenha o hábito de consultar a sua planilha. Dessa forma, você evita gastar um dinheiro que já estava comprometido com algo mais importante, por exemplo. O controle é o que vai ajudar você durante a trajetória, que está inteiramente em suas mãos agora.

Faça uma reserva de emergência

Agora que você já reduziu os gastos mensais ao máximo, outra dica essencial na organização financeira para autônomos é a reserva de emergência.

Você pode fazer isso com o valor que sobrou dos cortes que fez. Ter uma reserva é muito importante, considerando os períodos em que a baixa de freelas possa lhe atingir.

O ideal é que você acumule, pelo menos, cinco meses de salário extra, já que sabemos que, no começo da carreira como autônomo, é difícil conseguir os primeiros clientes, além de ter que investir em material ou em cursos, por exemplo.

Pense em diferentes cenários, como doença na família, mudança inesperada, viagem a trabalho e como você ficaria se precisasse disso para hoje?

Aplique sua reserva onde possa lhe render juros, mas com boa liquidez. Assim, o dinheiro fica trabalhando para você enquanto está guardado e pode ser resgatado no caso de uma emergência.

Tenha um cofre para suas férias

Agora que você é freelancer em período integral, lembre-se de que não tem mais 13º e nem férias. Quem vai ter que criar esses salários é você mesmo, então inclua esse planejamento na organização financeira.

Além de juntar durante o ano todo, você também pode se organizar e trabalhar mais nas semanas que antecedem as férias visando manter o equilíbrio financeiro dos meses seguintes. Investir também pode ajudar a ter uma segurança maior ao longo desse período.

Afinal, a liberdade de freelancer pode proporcionar as férias e passeios ideais, não é mesmo? Porém, o planejamento também se faz necessário para que você consiga viajar tranquilo, sem comprometer o seu orçamento depois. 

Tenha metas e objetivos

Algo que também deve ser priorizado na organização financeira para autônomos são as metas e objetivos, sejam profissionais, sejam relacionados especificamente ao dinheiro. Somente assim você consegue trabalhar melhor no dia a dia, sabendo o que precisa fazer para atingir seus objetivos.

Dessa forma, você organiza os jobs que forem surgindo. Se ainda não bateu a meta da semana, considere pegar uma atividade extra para compensar e, assim, poder trabalhar menos na semana seguinte, por exemplo.

Use a mesma tabela que criou para o planejamento financeiro e coloque o ideal de ganho para cada mês. Ter essas metas à vista pode ajudar a dar novos passos na sua carreira. Faça isso, também, com outras coisas que queira realizar, como um curso.

Mas tenha cuidado com a carga horária. Não é porque agora você é freelancer que precisa trabalhar além da conta todos os dias. Manter o equilíbrio é essencial para conseguir executar suas tarefas com qualidade.

Complemente sua renda, se for preciso

Sempre que possível, faça cursos de atualização e se arrisque em novas atividades. Isso pode colaborar com a sua motivação para trabalhar.

Avise seus amigos e conhecidos sobre seus passos profissionais e invista no marketing pessoal para garantir novos clientes, conquistando mais espaço na carreira de autônomo.

A organização financeira para autônomos é uma responsabilidade diferente de quando você trabalhava como CLT. Contudo, a liberdade e a possibilidade de trabalhar com aquilo de que realmente gosta, compensa.

É preciso apenas ter um planejamento mais cuidadoso para gerir bem seu dinheiro. Com essas dicas, você vai se sair muito bem!

Para ajudar ainda mais nessa organização separamos uma planilha de controle financeiro para freelancers, onde você vai poder organizar todos seus gastos, ganhos e demais informações. Confira!