Navegar no Blog Adzuna »

Criando uma marca pessoal para se destacar no mercado de trabalho

marca pessoal

Certamente você já percebeu que profissionais liberais costumam ter uma marca pessoal, não é mesmo? Composta por características que você consegue facilmente identificar na multidão. Mas não é preciso ser um médico ou designer, por exemplo, para desenvolver uma marca que reforce seus diferenciais frente a concorrência. Afinal, se você está vendendo seus conhecimentos e competências, nada mais apropriado do que reuní-los em uma marca que facilite o mercado de trabalho a enxergar seu potencial. Uma marca pessoal transmite confiança e credibilidade e, dessa forma, destaca seu currículo. 

 

O QUE É MARCA PESSOAL E POR QUE CRIAR UMA?

A marca pessoal está ligada a sua essência e traduz aquilo que você quer comunicar em relação a sua identidade. Ela representa o que você é e te destaca dos demais profissionais ao refletir a forma como você  impacta as coisas e pessoas ao seu redor. Assim como muitas marcas são reconhecidas pela sua criatividade, irreverência ou tradição, você precisa saber quais valores quer que sua marca transmita ao público.  Lembre-se: a impressão que você deixa influencia tanto as suas decisões de carreira quanto as do recrutador, empregador ou time com o qual trabalha.

Assim, como acontece para as empresas, o profissional também precisa apresentar suas missões, visões e valores. Uma marca pessoal facilita a identificação de um currículo e seu destaque em relação à concorrência. Mas para isso, você deve determinar alguns fatores, que apontaremos mais a frente, e criar uma unidade entre quem você é, o que diz e como apresenta seu currículo, desde a quantidade de certificados que acrescenta no documento até a fonte que utilizou para escrever seu nome.

A partir desses elementos, é possível determinar uma estratégia de marketing pessoal. Mas, atenção! É preciso saber diferenciar marca pessoal de marketing pessoal.

A marca é a junção de seus atributos, enquanto o marketing pessoal é a maneira como você vai mostrar essas características ao mercado. Ou seja, são as estratégias adotadas para apresentar ao mercado o seu valor.

Esse tema se tornou tão importante, que hoje em dia existem profissionais focados em construir e gerir marcas pessoais. São os chamados Personal Brander.

 

COMO CRIAR E POTENCIALIZAR UMA MARCA PESSOAL?

marca pessoal

A coesão é o principal fator para o funcionamento de uma marca pessoal. Significa que todos os elementos que a formam devem estar em harmonia e ser pensados em conjunto.

Você quer passar a imagem de um ilustrador despojado que utiliza personagens da cultura popular em seu trabalho ou de um ilustrador que utiliza cores sóbrias para criar logotipos minimalistas, por exemplo?

Pense no seu trabalho e alinhe às expectativas da empresa. E mais importante: alinhe todos os elementos para que formem uma unidade.

Mas que elementos são esses?

 

Saiba o que você simboliza: pense em si como uma marca

Existem marcas que não precisam de explicação para que o público entenda quem ela é e o que ela visa oferecer a seus consumidores. Quando pensamos na Disney, por exemplo, não lembramos apenas dos seus filmes e desenhos animados. Imediatamente lembramos do seu mundo mágico e do alto padrão de qualidade oferecido aos visitantes de seus parques.

Tendo isso em vista, pense nas características que você gostaria que fossem associadas a você. Pelo que você quer ser reconhecido? O que te faz diferente dos demais? Uma boa dica é pesquisar profissionais do seu ramo e usá-los como inspiração.

Outro ponto importante é ser transparente. Não adianta criar uma marca pautada num estilo de vida sereno, por exemplo, se você é uma pessoa agitada e inquieta. Afinal, nada é mais cansativo do que sustentar uma imagem falsa. Sua marca tem que refletir sua verdadeira personalidade. Se você preza pela alta qualidade e relacionamento com o cliente, é importante demonstrar isso ao desenvolver uma estratégia e apresentar seu resultado. 

 

Saiba como usar as redes sociais a seu favor

Trabalhe a sua marca sem misturar vida pessoal com a profissional. Postar opiniões políticas, comentários a respeito de esportes e mostrar sua programação durante o final de semana, além de irrelevante, é perigoso, pois são assuntos que podem gerar polêmicas e ofender públicos específicos.

A melhor recomendação é escolher os canais mais adequados para seu nicho de atuação e investir em um conteúdo significativo para o seu público, posicionando-se como fonte de informação. O LinkedIn, por exemplo, é uma ótima plataforma para construir um perfil profissional, porque foca exatamente nesse nicho.  

 

Crie conteúdos relevantes para seus canais

Aposte na entrega de assuntos que chamem atenção do público que você objetiva alcançar. Certamente existem temas que você possui algum domínio, não é mesmo? Então, aproveite seu conhecimento e distribua-o em diferentes canais. Desenvolva um site, crie um canal para YouTube, faça um blog. O importante é disponibilizar informações importantes, em diferentes meios, a fim de impactar o maior número de pessoas.

 

Sempre faça networking

Esteja sempre em contato com pessoas que são referência na sua área de atuação. O networking é uma prática antiga que costuma trazer muitos resultados no mundo dos negócios. Com ele, é possível expandir sua rede de contatos, obter indicações de profissionais relevantes na sua área e divulgar suas competências e trabalho.

Uma dica importante é estabelecer relacionamentos com pessoas que complementem seu negócio, ou seja, uma relação mútua de ajuda e benefícios.

 

Crie uma identidade visual

Pesquisas comprovam que temos mais facilidade de absorver as informações através de uma imagem do que lendo ou ouvindo uma informação. Sendo assim, criar uma identidade visual torna-se ponto chave para marcar a memória dos recrutadores e fazer com que eles consigam perceber a mensagem que você deseja transmitir. Utilize grupos de cores e imagens que representem a identidade da sua marca e a reação que busca gerar nos recrutadores. E lembre-se: mantenha uma unidade! Nada de utilizar 5 fontes diferentes e um arco-íris de cores no currículo.

Crie e divulgue sua marca com base na sua identidade e no que os profissionais da sua área já fazem atualmente. Então observe o resultado e corrija possíveis erros ou adapte elementos de acordo com o perfil da empresa onde almeja trabalhar. Depois é só colocá-la em prática, acessando adzuna.com.br para se inscrever nas melhores vagas de emprego do Brasil!

Sobre o autor: Com mais de quinze anos de estrada no mundo da publicidade, a VX Comunicação é uma agência full service de marketing de Niterói, Rio de Janeiro. Conta com soluções em comunicação digital marketing offline. Acesse o blog da VX e fique por dentro das novidades desse universo! (http://blog.vxcomunicacao.com.br/)